ATENDIMENTO 0800 0555 195 Serviços, Sugestões, Denúncias ou Informações Ligar Fechar

Medidas simples previnem desabastecimento durante veraneio

Termômetro em alta é um convite para aproveitar o privilegiado litoral baiano e, com a proximidade do verão, a Empresa Baiana de Águas e Saneamento (Embasa) reforça a necessidade de evitar o desperdício durante a estação quente, garantindo um consumo sustentável da água. “Neste período, o consumo de água aumenta em cerca de 20% e é primordial reforçar as medidas de como utilizar o recurso de forma sustentável”, destaca Thaís Vieira, gerente regional da Embasa responsável pelo litoral de Camaçari, Mata de São João e Entre Rios. A orla abrange destinos conhecidos como Praia do Forte, Guarajuba, Itacimirim e Imbassaí que costumam receber um incremento populacional considerável nesta época, um desafio a mais para garantir o abastecimento regular de água.

“O verão é um período crítico do ponto de vista do abastecimento, especialmente em localidades badaladas de veraneio, onde a população flutuante pode ser até cinco vezes maior se comparada a outras épocas do ano”, afirma a gerente. Para garantir uma estadia tranquila é fundamental estar atento a questões simples ao, por exemplo, alugar um imóvel por temporada em locais disputados como esses.

Uma das principais recomendações é verificar se a ligação de água do imóvel alugado está ativa e se há eventuais débitos em aberto. “Ao fechar o contrato de locação, uma dica é solicitar que o proprietário informe o número de matrícula do imóvel na Embasa, o que facilita este tipo de consulta e, também, é útil caso seja necessário registrar alguma reclamação nos canais de atendimento da empresa”, indica Thaís. Este contato pode ser realizado na Agência Virtual (www.agenciavirtual.embasa.ba.gov.br), pelo teleatendimento 0800 0555 195, App Embasa ou WhatsApp 71 99717-0999.

Também é fundamental atentar para a importância da caixa d’água (reservatório) e se a capacidade do equipamento é suficiente para atender a demanda de consumo diário das pessoas que vão ocupar o imóvel. De acordo com a resolução 005/2019 da Agência Reguladora de Saneamento Básico do Estado da Bahia (Agersa), é dever do usuário dispor de reservação domiciliar dimensionada de acordo com a NBR 5.626/98, que define que a reservação total a ser acumulada nos reservatórios inferior e superior não deve ser menor do que o consumo diário dos ocupantes do imóvel.

“A caixa d´água deve garantir a quantidade de água suficiente para consumo por um período mínimo de 24 horas para garantir a disponibilidade de água no imóvel em momentos de queda de pressão ou manutenção na rede distribuidora. Em imóveis com mais de um pavimento, é preciso dispor de reservatório inferior equipado com bomba para alimentar o reservatório superior”, reforça Thaís.

MANUTENÇÃO É FUNDAMENTAL | Outra questão que deve ser levada em conta é saber se o reservatório está em boas condições de higienização. A Embasa garante a qualidade da água tratada até o medidor de água (hidrômetro), mas a responsabilidade pela manutenção das instalações internas é do usuário, que deve providenciar a lavagem das caixas d'água a cada seis meses. “Este requisito é especialmente importante para donos de bares e restaurantes, por exemplo, que devem ter um cuidado a mais nesta manutenção para preservar a saúde de seus clientes”, aponta Thaís.

“Bares e restaurantes também devem possuir uma caixa de gordura em sua rede interna, na saída do esgoto da cozinha e é importante que esse equipamento passe por limpeza antes da alta estação para evitar eventuais obstruções e extravasamentos que, certamente, podem afugentar a clientela e são um risco para a saúde pública. A manutenção devida das instalações sanitárias do imóvel é fundamental para garantir um veraneio tranquilo para todos”, complementa.

voltar
Empresa Baiana de Água e Saneamento S.A.

4ª Avenida, 420, Centro Administrativo da Bahia - CAB, 41745-002, Salvador, Bahia, Brasil

Telefone 0800 0555 195