EMBASA

Abastecimento de Água

Até chegar aos imóveis, a água passa por um longo processo de transformação. E o trabalho da Embasa começa nos mananciais, onde a água bruta é captada. Rios, barragens e poços são monitorados, quanto à qualidade de suas águas e aos impactos gerados pela ação humana, para que tenham condições de fornecer água limpa e em quantidade suficiente para abastecer a população.

Uma ação importante que a Embasa vem promovendo é a recuperação das matas ciliares de mananciais com avançado estado de degradação e diminuição de disponibilidade hídrica (Acesse aqui e saiba mais sobre o Projeto Matas Ciliares).

Com a certificação de que a água é própria para o consumo humano, é realizada a captação no manancial. Em estado bruto, a água segue por adutora até a Estação de Tratamento de Água (ETA), onde passa por várias etapas de remoção de impurezas, até se transformar em água potável.

Processo do tratamento de água

Na estação, a água bruta recebe uma substância coagulante (sulfato de alumínio ou férrico), e um alcalinizante (cal virgem ou hidratada) para modificar o seu pH e favorecer as reações químicas das etapas seguintes do tratamento. Desta forma, é possível transformar as impurezas em suspensão fina.

Em seguida, a água é agitada em câmaras chamadas flocuradores, que reúnem as partículas suspensas em flocos, para que possam ser removidas nos decantadores e nos filtros. Nos flocos estão as algas, bactérias, vírus e microorganismos da água bruta. Por isso a água, mesmo já filtrada, precisa receber uma dosagem de cloro para se tornar potável, sem o risco de transmitir doenças.

A desinfecção com cloro e seus compostos é muito utilizada no tratamento de água para eliminar as bactérias que são invisíveis a olho nu. O cloro deve estar presente em toda a rede de abastecimento para que a água chegue com qualidade até o consumidor.

Por fim, a água recebe uma pequena dose de flúor para proteger a dentição, e de cal, para equilibrar o seu ph e, assim, proteger as tubulações da rede distribuidora contra a corrosão.

Quando captada em mananciais subterrâneos, por meio de poços, a água necessita apenas da etapa de desinfecção antes de ser distribuída.

Qualidade da água

O Laboratório de Análise Físico Química, localizado na ETA, faz todo o controle da qualidade da água fornecida à população. Atendendo aos parâmetros de potabilidade da Portaria nº 2914/2011 do Ministério da Saúde, são realizadas análises do pH, cor, turbidez, cloro residual, coliformes totais e coliformes termotolerantes. O resultado é registrado e enviado ao Ministério. (Veja mais sobre a Análise da Qualidade da Água)

A água já analisada e apresentando os parâmetros exigidos, segue até a rede distribuidora e, finalmente, até os imóveis atendidos pela Embasa. Todos os dias, equipes da empresa coletam amostras em diversos pontos da rede espalhados pela cidade para verificar a qualidade do produto que chega até o consumidor.

A água utilizada pelos consumidores vai para a rede pública coletora de esgoto, que, em 365 municípios da Bahia, é operada pela Embasa. (Veja aqui a destinação final adequada)

Semana da Água 2014

Programação

Empresa Baiana de Águas e Saneamento S.A. - Embasa

4ª Avenida, 420, Centro Administrativo da Bahia - CAB, 41745-002, Salvador, Bahia, Brasil

0800 0555 195

Recomendamos Internet Explorer 7 ou superior e Mozilla Firefox 2.5 ou superior Resolução mínima 1024 X 768.
© Copyright 2010. Todos os Direitos Reservados

Governo da Bahia