ATENDIMENTO 0800 0555 195 Serviços, Sugestões, Denúncias ou Informações Ligar Fechar

Perguntas Frequentes

De acordo com a Resolução nº 001/2011 da Coresab, em seu art. 6º, fica determinado que nos prédios com mais de um pavimento deverão “dispor de reservatório inferior com instalação de elevatória (bomba)” Em determinados horários do dia, a rede pública de abastecimento, em condições normais de funcionamento, apresenta apenas a pressão necessária para abastecer o primeiro pavimento dos imóveis, como determina a Resolução nº 001/2011 da Coresab. Por isso, os imóveis com mais de um pavimento devem ter um reservatório, no nível da rua, com uma bomba para elevar a água até o reservatório superior.

Nestes casos é importante observar se as instalações de água estão dentro do padrão exigido pela Embasa. Caso tenha havido o crescimento vertical do imóvel e não foram realizadas as devidas adequações, como instalação de reservatórios e elevatória, conforme Norma Técnica e legislação específica, também há o comprometimento do abastecimento, cabendo ao usuário as intervenções necessárias. É importante também observar se existem contas em aberto e, consequentemente, a execução da suspensão do abastecimento. Se necessário, acesse a aba "Atendimento" - opção Solicitação de Serviços e registre uma Reclamação de Falta de Água. Poderá ainda ligar para 0800 0555 195 ou ir até um dos nossos Pontos de Atendimento.

Se o imóvel nunca teve hidrômetro a cobrança é feita pela tarifa mínima, ou seja o valor equivalente a 10 (dez) metros cúbicos, mais 80% referente aos serviços de esgotamento sanitário, se estiver ligado a rede coletora. Caso o imóvel esteja sem hidrômetro provisoriamente, retirado, furtado, ou outro motivo qualquer, a cobrança será efetuada pela média de consumo dos últimos 12 (doze) meses. 

Dirija-se a um dos pontos de atendimento da Embasa e apresente os seguintes documentos: RG, CPF e comprovante de vínculo com o imóvel (escritura pública registrada em cartório, carnê de IPTU, contrato particular de compra e venda ou de locação, ou outro comprovante de endereço (conta de energia ou telefone). Caso seja o síndico, deve apresentar a Ata da Assembleia ou autorização dos condôminos.

Dirija-se a um dos pontos de atendimento da Embasa e apresente os seguintes documentos: RG, CPF e comprovante de vínculo com o imóvel (escritura pública registrada em cartório, carnê de IPTU, contrato particular de compra e venda ou de locação, ou outro comprovante de endereço (conta de energia ou telefone). Caso seja o síndico, deve apresentar a Ata da Assembleia ou autorização dos condôminos.

A cobrança da tarifa existe, porque trata-se de uma ligação ativa, independente do imóvel estar ou não habitado, portanto o serviço está disponível. Sendo assim, é cobrado o valor da tarifa mínima. Se for de interesse, o usuário poderá solicitar a suspensão do abastecimento (corte à pedido). Vale salientar que, para reativação da ligação, será cobrada valor referente a execução dos serviços.

A cobrança de tarifa para ligação de água cortada, somente acontece quando apurado um consumo superior a 02 (dois) metros cúbicos no hidrômetro. Neste caso além da cobrança, a ligação é ativada e o usuário poderá ser penalizado com multas e sanções, por reabertura indevida. Caso existe outras formas de abastecimento do imóvel, poço artesiano, carro pipa, etc., deverá ser comprovado junto a Embasa, para efetivação do faturamento exclusivo dos serviços de esgotamento sanitário.

Nos casos de vazamento cujo volume de água não foi lançado na rede coletora da Embasa, fato este comprovado por fotos, a empresa pode conceder o benefício de refaturar o valor da tarifa de esgoto pelo valor da média de consumo do imóvel. Para isso, é necessário abrir solicitação específica nos pontos de atendimento da Embasa para análise do caso.

Existem algumas situações prováveis que podem justificar o aumento do consumo e, consequentemente, do valor da conta, como por exemplo: - Vazamento de água (verifique algumas dicas em teste de vazamento); - Aumento do número de pessoas utilizando água no imóvel; - Uso da água para reforma ou construção; - Compartilhar água com terceiros; - Lavagem de fachadas, pisos e calçadas; - Troca de água de piscina.

Apresentar uma cópia do "Ato de Constituição da Entidade", devidamente registrado no cartório de Títulos e Documentos; Informar endereço completo do imóvel, nº da matrícula (se já possuir ligação) e apresentar documentos declaratórios de Entidade de Utilidade Pública com atividades de filantropia, expedido por Orgão Federal ou Estadual ou Municipal; Apresentar declaração anual firmada por, pelo menos 2(dois) dirigentes, com firmas reconhecidas, sob pena de responsabilidade, de que a entidade continua a atender aos requisitos acima estabelecidos; Apresentar declaração de que seus diretores, conselheiros, sócios, instituidores dirigentes de qualquer nível não percebem remuneração, vantagem ou benefícios.

Se houver contas em atraso, elas serão listadas na aba SUA CONTA - opção "2ª Via de Contas" na Central Web de Serviços. Essa informação também poderá ser obtida através do telefone 0800 0555 195 ou em um de nossos pontos de atendimento.

Acesse na aba SUA CONTA a opção "Débito Automático" na Central Web de Serviços e siga as orientações de cadastramento ou dirija-se a um de nossos pontos de atendimento.

Para realizar a solicitação de desmembramento de água, é necessário que não haja débito vinculado à matrícula solicitante. Exceto, os casos em que o proprietário do imóvel se responsabilizar exclusivamente pelo débito, através do preenchimento do formulário padrão da Embasa ou apresentando declaração com firma reconhecida. O débito poderá, ainda, ser transferido para as matrículas decorrentes do desmembramento, sendo necessária a apresentação de documento, registrado em cartório, dando ciência e concordância dos titulares das novas matrículas.

É a apuração do consumo de forma individualizada (por economia residencial/comercial), realizado em prédios ou condomínios horizontais, com os hidrômetros instalados no ramal de alimentação de cada unidade consumidora (medição individualizada comum) ou por aparelho concentrador de leituras (medição individualizada remota).

Enquanto no desmembramento é necessário que cada unidade possua seu tanque de reservação, na medição individualizada a característica fundamental é que todas as unidades compartilhem um único tanque comum

Caso o condomínio ainda não esteja cadastrado na Embasa como Medição Individualizada, é necessário seguir os trâmites para solicitação. Veja os detalhes através do link MEDIÇÃO INDIVIDUALIZADA.

Um metro cúbico (m³) corresponde a 1.000 (mil) litros. Assim temos: 1.000 litros: 1 m³ 10.000 litros: 10 m³ 50.000 litros: 50 m³

Quando os esgotos domésticos são lançados diretamente na rede da Embasa, cobra-se o percentual de 80% do valor consumido de água. Nos casos em que o esgoto é lançado numa caixa de reunião cuja limpeza e manutenção é de responsabilidade do próprio usuário, o percentual é 45%.

De acordo com a Resolução nº 001/2011 da Coresab em seu Art. 5º, “toda construção permanente urbana com condições de habitabilidade situada em via pública, beneficiada com redes públicas de abastecimento de água e/ou de esgotamento sanitário deverá, obrigatoriamente, interligar-se à rede pública, de acordo com o disposto na Lei Federal nº 11.445/07 regulamentada pelo Decreto Lei 7.217/2010 e Lei Estadual nº 7.307/98, regulamentada pelo Decreto nº 7.765/00, respeitadas as exigências técnicas da PRESTADORA dos serviços”. Além disso, o Decreto n°7.217/2010, em seu Art. 10, orienta que "a remuneração pela prestação de serviços públicos de esgotamento sanitário poderá ser fixada com base no volume de água cobrado pelo serviço de abastecimento de água". Já em seu Art. 11, informa que "excetuados os casos previstos nas normas do titular, da entidade de regulação e de meio ambiente, toda edificação permanentemente urbana será conectada à rede pública de esgotamento sanitário disp onível". Sendo assim, é obrigatória a conexão à rede coletora de esgoto, bem como é devida a cobrança.

Hidrômetro é o "equipamento destinado a medir e registrar, contínua e cumulativamente, o volume de água fornecido a um imóvel" (Resolução nº 001/2011 da Coresab).

A leitura de hidrômetro é a operação de registro do volume de água indicada no mostrador (visor) do hidrômetro. O volume de água é expresso em metro cúbico. Para calcular o consumo de determinado período, deve-se fazer a leitura do período atual e subtrair da leitura do período anterior. É importante saber que só são registrados os números em preto, equivalentes ao volume medido em metro cúbico (m³). Os números em vermelho são acumulados para leitura posterior.

Acesse na aba SUA CONTA a opção "2ª Via de Conta" na Central Web de Serviços ou dirija-se a um de nossos Pontos de Atendimento.

A Embasa emitirá aviso de notificação prévia, para os débitos vencidos há mais de 05 (cinco) dias úteis e efetivará a suspensão dos serviços após 30 (trinta) dias da entrega desta notificação, caso os débitos não tenham sido negociados.

Será emitido e entregue o Aviso da Suspensão de Serviço no ato da sua execução ao usuário titular do serviço ou ao morador adulto residente no imóvel. Caso não tenha nenhum responsável no imóvel, o corte é executado e o Aviso da Execução é entregue via caixa de correspondências e/ou congêneres.

Conforme determinação da Coresab, a responsabilidade da prestadora de serviço se limita até o ponto de entrega da água. Deste modo, a responsabilidade da Embasa vai até o hidrômetro, não sendo, portanto, possível a contratação da Embasa para a realização de serviços nas instalações internas dos imóveis.

voltar
Empresa Baiana de Água e Saneamento S.A.

4ª Avenida, 420, Centro Administrativo da Bahia - CAB, 41745-002, Salvador, Bahia, Brasil

Telefone 0800 0555 195