ATENDIMENTO 0800 0555 195 Serviços, Sugestões, Denúncias ou Informações Ligar Fechar

Apresentação

 

Inaugurado em 31 de maio de 2006, o Museu Arqueológico da Embasa (MAE) é composto por um acervo de peças resgatadas em sondagens arqueológicas feitas em municípios onde a empresa executou obras de abastecimento de água e esgotamento sanitário. Atualmente o Museu é gerido pela Universidade Corporativa da Embasa (UCE).

O MAE está instalado no prédio anexo ao antigo reservatório Cruz do Cosme, situado no Parque R3 da Embasa, no bairro da Caixa D'Água, em Salvador. Até 1930, funcionou ali o primeiro reservatório de água do país, construído em alvenaria, na segunda metade do século XIX, pela Companhia do Queimado, primeira distribuidora de água canalizada do Brasil. O Cruz do Cosme era um conjunto de três reservatórios, um apoiado, com 1000 metros cúbicos, e dois elevados (caixas metálicas) com 100 m3 cada, para armazenar a água que vinha das estações de bomba do Retiro e Queimado. Os reservatórios elevados forneciam carga para abastecer as zonas mais altas da cidade que, com o crescimento populacional, começavam a ser ocupados. Em atividade, o conjunto tinha um sistema de bombeamento movido a vapor, pois não existia fornecimento de energia elétrica para a região do Queimado naquela época.

Entre as peças em exposição no Museu, encontram-se balas de canhão, resgatadas no bairro do Comércio, em Salvador, sifão de porcelana, oriundo de Cachoeira, pilões e machados de pedras pré-históricos e roda de fiar, vindos de Cristalândia e Lagoa da Torta (Igaporã), fósseis, de Cachoeira e Muritiba, moedas, encontradas em Vila de Igatu, moenda de cana-de-açúcar e ralador de mandioca, resgatados em Lagoa da Torta, entre outras peças, provenientes de diversos municípios baianos.

Fazem parte também do acervo publicações históricas, relógio de parede, hidrômetros, balanças para pesagens de produtos químicos, dentre outros equipamentos antigos, que foram usados pela empresa. O MAE também conta com uma reserva técnica com vários fragmentos e peças encontradas nos locais pesquisados pelas equipes arqueológicas.

Missão

Guardar e preservar achados arqueológicos encontrados em cidades e sítios históricos onde há intervenção da Embasa, visando promover conhecimento sobre a história da formação dos povos que fazem parte do estado e do país.

Visita

O Museu Arqueológico da Embasa encontra-se fechado para realização de obras estruturais e requalificação de sua exposição, com previsão de reabertura para visitação no último trimestre de 2020.

Endereço

Rua Saldanha Marinho, s/n, Caixa D`Água. CEP: 40323-010 (em frente ao Hospital Ana Nery).

Contatos

Telefone: (71) 3241-8135 / E-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. 

 

 

voltar
Compartilhe
nas redes sociais
Empresa Baiana de Água e Saneamento S.A.

4ª Avenida, 420, Centro Administrativo da Bahia - CAB, 41745-002, Salvador, Bahia, Brasil

Telefone 0800 0555 195