ATENDIMENTO 0800 0555 195 Serviços, Sugestões, Denúncias ou Informações Ligar Fechar

Embasa retira esgoto clandestino da praia da Coroinha, em Itacaré

Já está em fase final a obra realizada pela Embasa para implantar a captação de esgoto em tempo seco, eliminando o lançamento clandestino de dejetos na praia da Coroinha, na orla de Itacaré, litoral sul do estado. A intervenção está sendo realizada na confluência de dois canais de drenagem pluvial, a cerca de 150 metros da orla, melhorando as condições ambientais da praia. A captação em tempo seco retém, quando não chove, o fluxo proveniente das estruturas da rede de drenagem pluvial, direcionando-o para a rede coletora de esgoto da Embasa. Assim, quando não chover, a praia da Coroinha não terá mais a presença de esgoto clandestino e lixo vindos da drenagem.
 
A segunda etapa da obra vai ligar à rede coletora de esgoto os imóveis situados após o local da interceptação em tempo seco. Um levantamento preliminar nessa área identificou 40 imóveis em situação irregular. Atualmente, 80% da área urbana da cidade de Itacaré são atendidos por rede coletora do sistema de esgotamento sanitário (SES), operado pela Embasa, que encaminha os efluentes domésticos para uma moderna e equipada estação de tratamento de esgoto (ETE), localizada no alto do bairro da Passagem. Depois de processado, o efluente já tratado, livre de impurezas, é lançado no rio de Contas, conforme licença ambiental vigente e dentro dos parâmetros exigidos pela legislação do Conselho Nacional de Meio Ambiente (Conama).
 
Originalmente, os dois canais de drenagem eram córregos que vão em direção ao mar, originários do bairro Cidade Nova e da zona da Pituba. Ao longo de todo esse percurso, eles recebem o despejo clandestino de esgoto doméstico, além de lixo na época de chuva. Agora, todo esse material será coletado na área de interceptação em tempo seco e, através de tubulações, bombeado para a estação elevatória de esgoto (EEE) 2, no bairro da Passagem, e, em seguida, para a estação de tratamento de esgoto (ETE) de Itacaré.
 
O engenheiro Tyto Wense, da Gerência de Operação de Esgoto da Unidade Regional da Embasa em Itabuna, informa que a principal dificuldade da obra foi o trabalho de colocação da tubulação de esgoto dentro da galeria de drenagem pluvial. "No total, foram colocados 1.507 metros de tubos de 250 mm, além de outros equipamentos como conjunto de bombas, registros e serviços, num custo total da obra de R$ 337 mil", diz. Ele lembra que é obrigatoriedade do proprietário ou inquilino do imóvel fazer a ligação à rede coletora, conforme determina a Lei 7307/98. Denúncias sobre ligações clandestinas ou imóveis sem ligação onde há rede coletora podem ser feitas pelo 0800 0555 195.
Empresa Baiana de Água e Saneamento S.A.

4ª Avenida, 420, Centro Administrativo da Bahia - CAB, 41745-002, Salvador, Bahia, Brasil

Telefone 0800 0555 195